Um dos pontos mais interessantes da teoria mimética sem dúvida é a possibilidade de interface com as ditas ciências “duras”, surgida com a descoberta dos neurônios-espelho por uma equipe que, originalmente, sequer tinha ouvido falar em teoria mimética. Após um colóquio organizado em Stanford, alguns estudiosos da teoria mimética passaram a acompanhar os estudos dos neurônios-espelho, e, nos últimos anos, Jean-Michel Oughourlian (um dos autores de Coisas Ocultas desde a Fundação do Mundo*) publicou *Notre Troisième Cerveau*, publicado agora em inglês como *The Mimetic Brain*. Um colóquio na universidade de Cambridge marcará o lançamento da tradução, feita por Trevor Cribben Merrill (autor de um grande estudo sobre Milan Kundera, que será publicado no Brasil; o próprio Trevor estará presente no congresso da Associação Brasileira de Literatura Comparada em setembro, no Rio de Janeiro), e contará com diversas comunicações a respeito da interface entre a teoria mimética, a psiquiatria, a psicanálise, e a neurociência. As informações estão abaixo; o site do evento é GirardPsy.com.